segunda-feira, 18 de abril de 2016

A Caravana de Abril de 2016

 ABRINDO PICADAS
Muitos gostaríamos de abrir largas estradas, por onde conduzir os irmãos de luta a lugares seguros e felizes. Mas nos sentimos pequenos para tão grande empreendimento.
Desejaríamos ser faróis potentes a clarear a realidade maior da vida, dando visão ao que realmente é importante. Mas nossa capacidade de iluminar ainda é restrita.
Gostaríamos de fazer algo em benefício dos que nos rodeiam e enxergam menos que nós, mas também nossa visão é limitada.
Se ficarmos nos detendo na análise das dificuldades nada realizaremos.
Sempre haverá uma possibilidade, desde que a vontade seja a mola propulsora, e o ânimo interior não esmoreça.
O semeador da seara de Jesus não se permite o abatimento frente à importância do trabalho à sua espera.
Busca suprir-se do necessário na fé que o alimenta, e se dispõe a fazer o melhor que pode.
Mudar algo, quando se refere à conduta moral e ética da sociedade, é tarefa de cunho difícil e demorado.
Daí não contarmos com muitos a se dedicarem a esse mister.
Não desanimar deve ser a nossa meta.
Construir o que possamos com amor e dedicação pode parecer insignificante, mas sempre será um primeiro passo.
Se não podemos abrir largas estradas e acender grandes faróis, abramos picadas e acendamos um palito de fósforo.
Não podemos mudar a sociedade, mas podemos colaborar dentro de nossas possibilidades.
Não nos importe o registro nos anais da História, apenas a tranquilidade interior de termos feito nossa parte.
Se não podemos construir uma escola, podemos agrupar crianças sob uma árvore e lhes narrar histórias edificantes.
Se não temos condições de alimentar uma família, podemos ensinar-lhes a fazer uma horta no quintal.
Se não podemos adotar uma criança, podemos apadrinhá-la, auxiliando-a nas suas necessidades maiores.
Se não temos todo o tempo disponível, podemos separar uma hora do dia, ou da semana, para auxiliarmos em uma instituição de amparo ao idoso ou à criança.
Se não podemos nos responsabilizar o tempo todo por alguém acamado, podemos visitá-lo, uma vez na semana, oferecendo-lhe nossa solidariedade.
Jesus iniciou Seu ministério no mundo, sem alardes.
Atendeu aos doentes mais próximos, suavizando seus sofrimentos e inquietações mais prementes.
Utilizou a palavra como instrumento principal, renovando ideias.
Inspirou sentimentos de amor, como verdadeiro caminho para alcançarmos a paz.
Nunca se deixou envolver pelas paixões do mundo.
Foi abrindo estradas de esperança nos corações dos homens e mulheres que O seguiam.
Levava a alegria aos revoltados e indiferentes.
Para isso, enfrentou todo tipo de impedimento. Mas nunca desistiu de Seus propósitos de iluminação de consciências.
Foi abandonado, traído, executado, mas não deixou de nos legar o que tinha de melhor: o Seu amor, que sustentou e continuará a sustentar a humanidade.
Prossigamos, dessa forma, abrindo picadas, derrubando o mato grosso de nossa indiferença, e doando de nós o melhor que temos, em benefício dos que pouco ou nada têm.
Redação do Momento Espírita, com base no cap.10,do livroLibertação pelo amor, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco.

IDÊNTICA DOR
A primavera começava a desabrochar naqueles dias dos meses de março/abril. Segundo o calendário judaico, mês de Nisan. Ainda fazia frio mas a natureza parecia ardentemente se vestir de flores e cores.Tudo era promessa de vida, como se Yaweh desejasse brindar os seres humanos com renovados presentes.
Tudo era promessa de alegria... menos em Jerusalém.O homem que entrara na cidade de forma triunfal, há poucos dias, saudado pelo vozerio de crianças, mulheres, do povo em geral, fora preso.
Do julgamento arbitrário nas mãos de Pilatos passara à noite no flagício. Chicotadas nas pernas. Chicotadas nas costas.
Era uma chaga aberta seu corpo, coroado, ademais, por espinhos recolhidos no monturo.
Alçado na cruz da vergonha, o homem agonizava. Aos seus pés, com o coração em frangalhos, agonizava a dor materna.
Maria olhava o corpo lanhado do filho e se perguntava porque os homens tratavam tão mal a quem fizera tanto bem...
Ela tinha os olhos fundos da noite mal dormida, a face traduzindo a dor moral que a machucava.
Seu filho crucificado entre dois malfeitores. Então, ela viu, ao pé de uma das cruzes laterais, uma mulher.
Também chorava e se lamentava.
É seu filho? Perguntou.
Sim, disse a outra. Sofre muito e está morrendo.
E, porque Jesus acabasse de responder ao ladrão de nome Dimas que ainda naquele dia, ele estaria no paraíso, Maria sossegou a mulher chorosa.
Mulher, se meu filho diz que seu filho estará com Ele, no paraíso, acredite. Meu filho é o Filho do Deus Altíssimo.
Aquela voz, pensou a mãe de Dimas, ela a conhecia. De onde? Onde já escutara aquele timbre tão doce?
E sua memória recuou no tempo, tornando-se a ver em Nazaré. Ela fora à fonte buscar água.
E quando se aproximava, ouviu o comentário de algumas mulheres. Mantivera-se à distância, meio oculta.
É verdade, dizia uma. O filho de Tamar é um ladrão. Furtou a João uma funda.
Tem certeza? Perguntou outra.
E a primeira reafirmou a história, dizendo que João e seu amigo lhe haviam assegurado o furto realizado por Dimas.
Como pode Tamar não se dar conta da maldade do filho?
Então, uma voz doce, argumentou:
Não posso crer que haja tanta maldade no filho de Tamar. Penso que deve se tratar de uma brincadeira entre os meninos, simplesmente.Uma única voz defendera seu filho. Seu pobre filho.
Tamar recorda que fora para casa e perguntara ao filho a respeito da acusação.
Ele garantira que não era verdade. Agora, homem feito, ele viera a Jerusalém.
Prometera à noiva e para sua mãe que iria comprar uma casa para começarem uma vida nova. Tinha negócios importantes que lhe renderiam muito dinheiro.E da forma mais cruel, a mãe, que sempre o tivera como homem honesto e trabalhador, o descobrira salteador e condenado à morte.
Mas, a voz meiga que o defendera um dia, tentando sufocar a fofoca, estava ali.
E o filho dela, o Messias, prometera receber seu filho na outra vida.
Tamar enxugou as lágrimas doridas, aproximou-se de Maria e a abraçou, em gratidão.
E ficaram ali, as duas mães. Uma era a mãe do Ser mais perfeito que a Terra já conhecera.
A outra, a desventurada mãe de um homem equivocado.
Mas a dor, a dor em seus corações, era a mesma: a dor da mãe que vê morrer em lenta agonia o filho querido.
Pensemos nisso.
Redação do Momento Espírita, com base em dados colhidos na palestra Maria deNazaré, proferida pelo médiumDivaldo PereiraFranco.

PRESTAÇÃO DE CONTAS DE 2015

Foram doados ao longo do ano de 2015:
·   1.310 latas e sachês de leite em pó;
·   86 enxovais de bebês;
·   234 cobertores;
·   803 cestas básicas;
As quartas-feiras foram doadas:
·   1.374 sopas
·   1.143 pães;
·   530 sanduíches;
·   530 sucos;
·   250 brinquedos usados, mas em perfeito estado de conservação;
·   211 diversos;
·   147 pares de calçados usados;
Foram arrecadados 6.030 quilos de mantimentos e 924 embalagens de óleo.

No Natal foram apadrinhadas 262 crianças que receberam brinquedos e roupas.

Números do Bazar:
Receitas: R$ 7.652,00
Despesas: R$ 913,85
Saldo Líquido: R$ 6.738,15
Atendimento médico:
177 adultos, 24 crianças e 8 atendimentos psicológicos.
Compareceram as reuniões públicas 19.628 pessoas.
Consumimos:
·   23.200 copos d’água;
·   27.300 copos de café (para água fluidificada);
·   467 rolos de papel higiênico;
·   66 litros de cloro.
Foram vendidos 771 livros na Livraria Eugênio Aló.
Observação:Estas foram algumas das doações efetuadas no ano de 2015, sem contar com as doações extraordinárias e as da sopa da população de rua.
Agradecemos a todos que colaboraram, pois assim cumprimos o que o Mestre nos ensinou:
“Fora da caridade não há salvação”.
"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação."
Chico Xavier & Emmanuel
Convidamos a todos para participarem do 41º Encontro “Manhã com Jesus”, cujo tema será “TERRA – BENÇÃO DIVINA”, que será realizado no domingo, dia 10 de abril de 2016, às 8h30min.

BIBLIOTECA E LIVRARIA DO CENMC
Convidamos todos para conhecerem nossa biblioteca, que tem por finalidade o empréstimo de livros para possibilitar o estudo e a pesquisa, bem como nossa livraria, onde se encontra considerável acervo composto de títulos de diversos autores para fins de aquisição.
“Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo”. (ESE, Cap. VI, item 5) - Direção do CENMC.

CONVITE PARA O GRUPO DE ORAÇÕES
Convidamos a todos os frequentadores das palestras públicas para participarem do grupo de orações, bastando chegarem 20 minutos antes do início das reuniões públicas.As orações são direcionadas aos enfermos, aos suicidas, pela casa, pelo nosso país, pela paz no planeta, entre outros.

EFEMÉRIDES ESPÍRITAS
02/04/1910
Nasce em Pedro Leopoldo/MG, o médium Francisco Cândido Xavier.
10/04/1775
Nasce na Alemanha o “Pai da Homeopatia”, Christian Friedrich Samuel Hahanemann.
11/04/1900
Desencarna no Rio o “Médico dos Pobres”, Dr. Adolfo Bezerra de Menezes.
12/04/1927
Desencarna o “Filósofo da Doutrina Espírita”, o francês Leon Denis.
18/04/1857
Surge a primeira edição de “O Livro dos Espíritos”. Esta data é considerada como um marco da doutrina.
18/04/1997
Pela primeira vez é o Dia dos Espíritas, graças à lei 9471 de 27/12/1996, projeto de lei do Deputado Alberto Calvo
22/04/1904
Desencarna Florence Cook, médium, por intermédio da qual o Espírito Katie King se materializava, dando ensejo ao cientista William Crookes estudar o fenômeno.
23/04/1923
Desencarna a Anna Prado. O escritor espírita Raymundo Nogueira de Faria, no seu livro “O Trabalho dos Mortos”, detalha os fenômenos de efeitos físicos nos quais Anna Prado era a médium.
24/04/1984
Desencarna o escritor Deolindo Amorim.
30/04/1856
Transmitida a Allan Kardec a primeira revelação mediúnica a respeito da missão que haveria de desempenhar.

AJUDE-NOS A AJUDAR, TORNANDO-SE ASSOCIADO DO CENMC
LIVRO DO MÊS




PERTURBAÇÕES ESPIRITUAIS
Divaldo P. Franco – Espírito Manoel Philomeno de Miranda
Explica os desafios modernos em forma de obsessões coletivas e individuais, especialmente nas sociedades espíritas sérias dedicadas à renovação da sociedade, bem como nos grupamentos humanos que se dedicam ao progresso e felicidade das criaturas. Também faz importante alerta aos companheiros inadvertidos ou descuidados dos deveres espirituais assumidos antes do renascimento carnal, quanto às suas responsabilidades morais na condição de trabalhadores da última hora.

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES ASSISTENCIAIS
AMBULATÓRIO MÉDICO
Quartas-feiras, às 14h.
CAMPANHA DO QUILO
2º domingo do mês, às 9h.
DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS
1º domingo do mês, às 9h.
DISTRIBUIÇÃO DE ENXOVAIS PARA BEBÊS
Inscrição: segundas-feiras, às 15h (a partir do 7º mês)
Distribuição: última segunda-feira do mês, às 15h.
DISTRIBUIÇÃO DE LEITE-CRIANÇAS ATÉ 3 ANOS
Segundas-feiras, às 14h.
DISTRIBUIÇÃO DE ROUPAS E CALÇADOS
Quartas-feiras, às 14h30min.
OFICINA DE INFORMÁTICA
Crianças da Evangelização: sábados, das 9h15min às 10h30min.
Centro de Evangelização Escola Teresa de Jesus: quartas, das 9h às 11h.
OFICINA DE PINTURA, PONTO DE CRUZ E CROCHÊ
Segundas, às 14h.
SALA DE COSTURA / BAZAR
Segundas-feiras, às 14h.
SOPA DAS QUARTAS-FEIRAS
Quartas-feiras, às 14 h.
SOPA DA POPULAÇÃO EM RUA
3º sábado do mês.

CAMPANHAS EM ANDAMENTO

Leite em pó integral, óleovegetal, sal, espaguete, farinha de mesa e fubá; cobertores de adultos; conjuntinhos de camisinhas de pagão de malha, fraldas de tecido, calças enxutas, chupetas, mamadeiras, tecidos para lençóis e toalhas de banho para recém-nascidos(cores neutras, para ambos os sexos), mamadeiras, sabonetes infantis e alfinetes para fraldas.
Agradecemos pela grande colaboração!



REUNIÕES PÚBLICAS
PROGRAMAÇÃO DE MARÇODE 2016
DOMINGOS, ÀS 9H
DIA
TEMA
03
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E DE PROVAS
10
MANHÃ COM JESUS: TERRA – BENÇÃO DIVINA
17
PROGRESSÃO DOS MUNDOS
24
RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO
SEGUNDAS-FEIRAS, ÀS 20H
DIA
TEMA
04
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E DE PROVAS
11
MUNDOS REGENERADOS
18
PROGRESSÃO DOS MUNDOS
25
RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO
QUINTAS-FEIRAS, ÀS 14H30MIN
DIA
TEMA
07
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E DE PROVAS
14
MUNDOS REGENERADOS
21
PROGRESSÃO DOS MUNDOS
28
RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO
SEXTAS-FEIRAS, ÀS 20H
DIA
TEMA
01
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E DE PROVAS
08
MUNDOS REGENERADOS
15
PROGRESSÃO DOS MUNDOS
22
RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO
29
TERRA – BENÇÃO DIVINA
SÁBADOS, ÀS 15H
DIA
TEMA
02
MUNDOS DE EXPIAÇÕES E DE PROVAS
09
MUNDOS REGENERADOS
16
PROGRESSÃO DOS MUNDOS
23
RESSURREIÇÃO E REENCARNAÇÃO
30
A REENCARNAÇÃO FORTALECE OS LAÇOS DE FAMÍLIA

CENTRO ESPÍRITA NAIR MONTEZ DE CASTRO
Presidente: Teresinha C. Maranhão
Vice-Presidente: Terezinha Vianna
Rua Vilela Tavares 173 - Lins de Vasconcelos
Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20.725-220
CNPJ: 73.956.559/0001-63 - Telefone: 2595-5462
Inscrição Estadual: 346.856.00
Inscrição Municipal: 02432170



COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS
ATENDIMENTO FRATERNO
§ Segundas, das 19h45min às 20h20min.
§ Terças, das 16h45min às 17h20min.
§ Quintas, das 14h40min às 15h20min e 19h.
§ Sextas, das 17h às 18h30min.
§ Domingo, das 8h30min às 9h.
CENTRO DE EVANGELIZAÇÃO“ESCOLA TERESA DE JESUS”
§ Segundas, quartas e sextas, das 8h às 11h.
ESDE - Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita INTRODUTÓRIO:
§ Sextas, das 20h às 21h30min.
§ Sábados, das 16h45min às 18h15min.
ESDE - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO:
§ Domingos, das 8h às 9h30min.
§ Sextas, das 20h às 21h30min.
§ Sábados, das 16h45min às 18h15min.
ESDE -O LIVRO DOS MÉDIUNS
Sábados, das 16h45min às 18h15min.
ESTUDO DO EVANGELHO
(Trabalhadores do CENMC)
§ Segundas-feiras, às 16h.
ESTUDO DO LIVRO MISSIONÁRIOS DA LUZ
§ Segundas, das 19h40min às 21h10min.
§ Quintas, das 16h30min às 18h.
CURSO DE ESPERANTO
§ Quintas-feiras, das 10h às 11h30min.
EVANGELIZAÇÃO
§ Sábados, das 9h15min às 10h30min e 15h às 16h.
JUVENTUDE I E II
§ Sábados, das 15h às 16h.
REUNIÃO DE DISCIPLINA MEDIÚNICA
Segundas, às 18h45min; terças, às 18h; quartas, às 16h15min e às 20h; sábados, às 14h30min.
REUNIÕES PÚBLICAS
Segundas e sextas, às 20h; quintas, às 14h30min; sábados, às 15h; domingos, às 9h.
REUNIÕES DE TRATAMENTO
Terças, às 18h; quintas, às 19h30min; sextas, às 18h (para depressivos).

62 ANOS DE FUNDAÇÃO DO CENTRO ESPÍRITA NAIR MONTEZ DE CASTRO
Querido Pedro, como o tempo passou!
Parece que foi ontem o 08 de abril de 1954, aquele momento tão sublime em que materializaste um sonho, sonho para ti, mas na verdade a realização de um convite feito  bem antes de tua reencarnação, pela Espiritualidade, para que fundasse no plano físico, uma “cópia” do centro já existente no plano espiritual.
Tu, amigo, irmão, nosso pai espiritual, não só fundaste o Centro Espírita Nair Montez de Castro em base sólida da caridade e do amor, mas deixaste-nos os exemplos de altruísmo e de vivências de sentimentos de um verdadeiro “Homem de Bem”, ao lado de Nair, sua querida esposa.
Decorridos cinquenta e nove anos da fundação de nossa casa, olhamos para trás e vemos o resultado de tantos sacrifícios, dedicação, abnegação, caridade e amor, por isso nossa eterna gratidão, por proporcionar a todos nós, teus filhos do coração, neste celeiro de luz, oportunidades de aprendizado e crescimento com Jesus em nossos corações.
Irmão Pedro, como sabes, a casa cresce a cada dia e hoje, com o Posto de Socorro do Hospital Maria de Nazaré aqui instalado, o número de enfermos que aqui aportam é maior, a caridade é constante nos dois planos, como  tu sempre sonhaste. Caridade crescente é amor em movimento, amor que herdamos de Deus e aprendemos com o Mestre e contigo a espargi-lo sem olhar a quem e para onde enviar.
Bênçãos do Pai e do Mestre, queridos amigos, Pedro e Nair.
Recebam todo nosso amor.

A direção da Casa, em nome de todos que formam a grande família de Pedro e Nair.