segunda-feira, 6 de junho de 2016

A Caravana de Junho de 2016


VENCEDOR INCOMPARÁVEL
O cadáver das nações vencidas encontrava-se exposto em decomposição moral, devorado pelos abutres do poder transitório, sucedidos sempre pelos mais fortes momentaneamente.
Naqueles dias, as legiões romanas esmagavam o mundo conhecido, enquanto a decadência moral tomava conta da capital do Império e se espalhava por toda parte.
A degradação humana atingira o clímax da sua degenerescência.
A sombra do terror diminuía a claridade do sol do discernimento e a crueldade reinava soberana em todo lugar, devorando aqueles que se lhe faziam vítimas, sendo substituída por mais terríveis manifestações de selvageria. As musas haviam-se refugiado no Parnaso e os deuses do bem e da justiça, da harmonia e da ética, que sempre eram cantados nas expressões da beleza foram expurgados da sociedade, que agora cultivava as paixões bélicas e as transitórias forças do poder exaustivo.
Deus silenciara a Sua mensagem de amor nos penetrais do infinito, e mesmo Israel, que afirmava cultuá-lO, sentia-Lhe a ausência, dominada pelas ambições desmedidas e orgulhosas das suas tradições.
O crime campeava à solta e os mais vis conciliábulos eram firmados entre os triunfadores de um dia.
Nesse clima de hediondez veio, então, Jesus, confirmando a promessa apresentada pelos profetas do passado, a fim de inaugurar a Era do amor, e para modificar a estrutura moral da sociedade para sempre.
Um pouco antes, enviados especiais nas artes e na cultura enriqueceram o Império romano com beleza, diminuindo a arbitrariedade dominante e, ao mesmo tempo, preparando o advento do Evangelho de luz e de misericórdia.
De um lado, a barbárie em predomínio, enquanto que, de outro, o raiar de glorioso amanhecer de bênçãos.
Desprezando as honrarias do mundo e as ilusões vigentes, Jesus nasceu na pobreza e dignificou a simplicidade, demonstrando que o maior poder existente e que perdura para sempre é aquele que se origina nos sentimentos de ternura e de compaixão, renovando as ressequidas searas do coração desolado...
A partir de então, nunca mais a Humanidade seria a mesma.
Por mais teimassem os destruidores da esperança e os zombadores do bem, a Sua mensagem penetraria o âmago das criaturas que, mesmo destituídas, no momento, da capacidade de entendê-la para modificar-se, ficaria ensementada para o futuro por todo o sempre. Tocados por esse fluxo divino, renasceriam nas páginas sombrias da História do futuro, deixando as imorredouras lições da fraternidade e do sacrifício como normativas felizes para o triunfo sobre todas as paixões asselvajadas.
Por essa razão, nos dias atuais, quando as paisagens humanas encontram-se devoradas pelo fogo da insensatez e do orgulho, da violência e dos descalabros morais, ressurgem do silêncio dos túmulos as vozes da Imortalidade, entoando o hino de compaixão e de caridade para com todas as criaturas terrestres.
Repontam, em toda parte, aqueles mesmos Espíritos que ouviram a mensagem no passado e não a souberam vivenciar, agora habilitados para transmiti-la aos ouvidos e aos corações dos sofredores de todo jaez.
*   *   *
 Jamais a sociedade recebera no seu seio alguém semelhante a Jesus.
A Sua presença incomum dividiu os períodos históricos, tornando-se imorredoura na memória e no comportamento de todos os tempos.
Adulterada, a fim de atender as conveniências de alguns daqueles que se lhe diziam vinculados, utilizada como arma de vingança e de destruição pelos insensatos mistificadores que não acreditavam na sobrevivência ao túmulo, permaneceu incorruptível na memória dos tempos, a fim de ser reapresentada pelos imortais, por Ele enviados, para inaugurar a Era do Consolador que prometera, antes da partida...
... E ao retornar a sinfonia de incomparável beleza, que o mundo parecia haver esquecido, aqueles que O ouviram e não O seguiram ou O acompanharam conforme os próprios interesses, levantaram-se para apresentá-la ao mundo contemporâneo, rico de inteligência e saber, mas sofrido e desgastado nas emoções superiores asfixiadas pelos vícios e comprometimentos infelizes.
Sendo o Espiritismo, que O desvela, a doutrina dos que vivem além da sepultura, ninguém o pode deter, nem o conspurcar, conforme o fizeram com a mensagem inicial.
É certo que tentarão reverter a ordem dos ensinamentos, adaptando-os aos infiéis conteúdos do passado, que procurarão apresentar desvios de condutas próprias às alucinações da época, porém, sem o êxito a que se propõem, porque os Espíritos que sopram em toda parte, demonstrarão os equívocos hediondos e manterão puros os paradigmas e as lições de inconfundível beleza do Evangelho. Embora estes dias apresentem-se com muitas das características daqueles em que Ele viveu com as criaturas humanas, as circunstâncias são diferentes, por causa da grande transição que o planeta experiência, deixando as sombras densas em que se encontra mergulhado para flutuar nas divinas claridades da regeneração que se aproxima. Força alguma, de qualquer procedência, poderá impedir o processo irreversível da evolução comandada por esse Vencedor incomparável, que transformou os braços de uma cruz de vergonha em asas luminosas de libertação perene. O Espiritismo é a sublime realidade da volta de Jesus a todos quantos padecem injunções penosas e caminham pelas estradas difíceis da ignorância, aguardando o guia e seguro mentor.
Não havendo outra alternativa para que seja conseguido o significado psicológico da existência física, senão o alvo da Imortalidade, é inevitável que as propostas incomparáveis do amor de Jesus encontrem ressonância no íntimo de todos e permaneçam como diretrizes de segurança emocional, para a jornada feliz.
As conquistas da ciência, as admiráveis realizações da tecnologia, os altos índices de conhecimento do mundo exterior, na atualidade, inevitavelmente conduzem, também, o ser humano, à viagem interna, a fim de que decifre as incógnitas do sentimento e equacione os desafios existenciais, abraçando as causas do bem e da fraternidade como as mais dignas de serem vivenciadas.
Ante as dúlcidas melodias evocativas do Natal que recorda o momento em que Jesus mergulhou nas sombras do planeta para viver com os Seus discípulos humanos, mantém-te vigilante, procurando descobrir se já O sentes nos recessos do ser e se te entregas, realmente, à Sua programação. O Natal é mais do que uma data elegida aleatoriamente no calendário, para assinalar o dia do Seu nascimento. É, também, o momento em que Ele, nascendo no teu coração passa a comandar a tua existência, nela edificando o reino de Deus que se espalhará por toda a Terra, tornando todas as criaturas melhores e mais felizes. Felicidades, pois, no Natal e em todos os Anos Novos da tua jornada terrestre!
Joanna de Ângelis - Psicografia de Divaldo P. Franco, na manhã de 11/08/2012, na residência do Dr. Epaminondas Corrêa e Silva - Paramirim, Bahia.

HEROÍNAS
Heroína – substantivo. Feminino de herói. Quer dizer: pessoa extraordinária por seus feitos guerreiros, seu valor ou sua magnanimidade.
O Brasil tem suas heroínas. Algumas que se destacaram por sua coragem de perseguir seus próprios sonhos, vencendo num mundo de homens. Guerreiras outras, como a catarinense Anita Garibaldi, que viveu no século XIX. Durante a Revolução Farroupilha, no então Estado de São Pedro do Rio Grande do Sul, ela se uniu a Giuseppe Garibaldi, que a introduziu na revolução. Lutou no Brasil. Depois, lutou pela unificação e libertação da Itália, morrendo antes de completar trinta anos.
Ou como Maria Quitéria Medeiros que, nas lutas pela Independência do nosso país, tomou o uniforme de soldado e se alistou com nome masculino. Quando, dias depois, foi encontrada pelo pai, o oficial não permitiu que ela fosse por ele levada de volta para casa. Ela era um soldado de valor e um exemplo de bravura. Chegou a ser promovida a alferes.
Quando finalmente, foi dispensada, recebeu uma carta de recomendação do próprio Imperador, a fim de que não viesse a sofrer qualquer sanção por parte do pai. Mulheres. Heroínas. Como Zilda Arns, promotora da paz. Médica pediatra e sanitarista, fundadora da Pastoral da criança e da pessoa idosa. Uma ideia geradora movia sua ação, copiada da prática de Jesus: multiplicar. Não pães e peixes, como Ele fez, mas multiplicar o saber, a solidariedade e os esforços.
Multiplicar o saber, repassando às pessoas simples os rudimentos de higiene, o cuidado pela água, a alimentação adequada.
Multiplicar a solidariedade que, para ser universal, deve alcançar as pessoas que vivem nos rincões onde ninguém vai. Tentar salvar a criança desnutrida, quase agonizante.
Multiplicar esforços, envolvendo políticas públicas, ONGs, grupos de base, empresas. Enfim, todos os que colocam a vida e o amor acima do lucro e da vantagem. Mas, antes de tudo, multiplicar a boa-vontade generosa.
E a grande promotora disso tudo foi Zilda Arns. Morreu longe do seu país, que tanto serviu.
Morreu amando seus irmãos, no terremoto do Haiti, no dia 13 de janeiro de 2010, em Porto Príncipe.
Fora ali para servir aos irmãos mais distantes. Jesus decidiu chamá-la para o Seu Reino.
Heroínas. Quantas mais poderíamos enumerar?
Mas desejamos lembrar as mais anônimas e esquecidas. As que dão à luz a muitos filhos.
E os sustentam. Mulheres que saem de casa quando a madrugada as cumprimenta, para enfrentar longa jornada de trabalho. Canavieiras, faxineiras, atendentes, executivas. Mulheres de mãos calejadas. Mulheres muito alinhadas.
Esposas e mães que, depois de enfrentarem horas de serviço remunerado, ainda têm tempo para amar.
Têm tempo para serem mães, esposas, filhas, irmãs.
Mulheres que alimentam bocas famintas, que trocam fraldas, que ensinam os reais valores da vida.
Heroínas. Anônimas. Silenciosas, perseverantes. Promotoras da paz, da vida, do progresso. Heroínas.
Redação do Momento Espírita, com base em dados biográficos de Anita Garibaldi, Maria Quitéria e Zilda Arns. Em 23.5.2016.
"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação." Chico Xavier & Emmanuel

CONVITE MANHÃ COM JESUS
Convidamos a todos para o 42º Encontro “Manhã com Jesus”, cujo tema é “O CONSOLADOR PROMETIDO”, que será realizada no domingo, dia 26/06/2016. Contamos com a sua presença!

BIBLIOTECA E LIVRARIA DO CENMC
Convidamos todos para conhecerem nossa biblioteca, que tem por finalidade o empréstimo de livros para possibilitar o estudo e a pesquisa, bem como nossa livraria, onde se encontra considerável acervo composto de títulos de diversos autores para fins de aquisição.
“Espíritas! Amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo”. (ESE, Cap. VI, item 5) - Direção do CENMC.

CONVITE PARA O GRUPO DE ORAÇÕES
Convidamos a todos os frequentadores das palestras públicas para participarem do grupo de orações, bastando chegarem 20 minutos antes do início das reuniões públicas. As orações são direcionadas aos enfermos, aos suicidas, pela casa, pelo nosso país, pela paz no planeta, entre outros.

AGRADECIMENTO
Agradecemos aos médiuns e trabalhadores que compareceram a reunião ocorrida em 30/04/2016. Como disseram os amigos espirituais, uma nova era se iniciou no CENMC...

MINUTOS DE SABEDORIA
NÃO critique! Procure antes colaborar com todos, sem fazer críticas. A crítica fere, e ninguém gosta de ser ferido. E a criatura que gosta de criticar, aos poucos, se vê isolada de todos. Se vir alguma coisa errada, fale com amor e carinho, procurando ajudar. Mas, sobretudo, procure corrigir os outros, através de seu próprio exemplo.
DEUS está em toda parte ao mesmo tempo, ao redor de você, dentro de você! Jamais você está desamparado. Nunca está só. Não permita que a mágoa o perturbe: procure manter-se calmo, para ouvir a voz silenciosa de Deus dentro de você. Assim, poderá superar todas as dificuldades que aparecerem em seu caminho, e há de descobrir a Verdade que existe em todas as coisas e pessoas.
LEMBRE-SE de que colheremos, infalivelmente, aquilo que houvermos semeado. Se estamos sofrendo, é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas do passado. Fique alerta quanto ao momento presente! Plante apenas sementes de otimismo e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe, exatamente, aquilo que plantou.
Do livro Minutos de Sabedoria - Carlos Torres Pastorino

AJUDE-NOS A AJUDAR, TORNANDO-SE ASSOCIADO DO CENMC

LIVRO DO MÊS


VITÓRIA SOBRE A DEPRESSÃO
Divaldo Pereira Franco – Espírito Joanna de Ãngelis
A mentora Joanna de Ângelis apresenta as considerações e o contributo terapêutico do espiritismo para combater e eliminar a depressão, doença da alma, a fim de restabelecer o equilíbrio e a harmonia do ser. Esta extraordinária obra prepara o leitor para evitar as armadilhas cruéis da depressão e conhecer as manobras dos Espíritos infelizes que a alimentam por meio de mecanismos obsessivos.

COORDENAÇÃO DE ATIVIDADES ASSISTENCIAIS
AMBULATÓRIO MÉDICO
Quartas-feiras, às 14h.
CAMPANHA DO QUILO
2º domingo do mês, às 9h.
DISTRIBUIÇÃO DE ALIMENTOS
1º domingo do mês, às 9h.
DISTRIBUIÇÃO DE ENXOVAIS PARA BEBÊS
Inscrição: segundas-feiras, às 15h (a partir do 7º mês)
Distribuição: última segunda-feira do mês, às 15h.
DISTRIBUIÇÃO DE LEITE-CRIANÇAS ATÉ 3 ANOS
Segundas-feiras, às 14h.
DISTRIBUIÇÃO DE ROUPAS E CALÇADOS
Quartas-feiras, às 14h30min.
OFICINA DE INFORMÁTICA
Crianças da Evangelização: sábados, das 9h15min às 10h30min.
Centro de Evangelização Escola Teresa de Jesus: quartas, das 9h às 11h.
OFICINA DE PINTURA, PONTO DE CRUZ E CROCHÊ
Segundas, às 14h.
SALA DE COSTURA / BAZAR
Segundas-feiras, às 14h.
SOPA DAS QUARTAS-FEIRAS
Quartas-feiras, às 14 h.
SOPA DA POPULAÇÃO EM RUA
3º sábado do mês.

CAMPANHAS EM ANDAMENTO

Leite em pó integral, óleovegetal, sal, espaguete, farinha de mesa e fubá; cobertores de adultos; conjuntinhos de camisinhas de pagão de malha, fraldas de tecido, calças enxutas, chupetas, mamadeiras, tecidos para lençóis e toalhas de banho para recém-nascidos (cores neutras, para ambos os sexos), mamadeiras, sabonetes infantis e alfinetes para fraldas.
Agradecemos pela grande colaboração!

REUNIÕES PÚBLICAS
PROGRAMAÇÃO DE JUNHO DE 2016
DOMINGOS, ÀS 9H
DIA
TEMA
5
O Jugo Leve.
12
O advento do Espírito de Verdade.
19
O que se entende por pobres de Espírito.
26
42ª Manhã com Jesus: "O Consolador Prometido".
SEGUNDAS-FEIRAS, ÀS 20H
DIA
TEMA
6
O Jugo Leve.
13
O Consolador Prometido.
20
O advento do Espírito de Verdade.
27
O que se entende por pobres de Espírito.
QUINTAS-FEIRAS, ÀS 14H30MIN
DIA
TEMA
2
O Jugo Leve.
9
O Consolador Prometido.
16
O advento do Espírito de Verdade.
23
O que se entende por pobres de Espírito.
30
Aqueles que se eleva será rebaixado...
SEXTAS-FEIRAS, ÀS 20H
DIA
TEMA
3
O Jugo Leve.
10
O Consolador Prometido.
17
O que se entende por pobres de Espírito.
24
O advento do Espírito de Verdade.
SÁBADOS, ÀS 15H
DIA
TEMA
4
O Jugo Leve.
11
O Consolador Prometido.
18
O advento do Espírito de Verdade.
25
O que se entende por pobres de Espírito.


CENTRO ESPÍRITA NAIR MONTEZ DE CASTRO
Presidente: Teresinha C. Maranhão
Vice-Presidente: Terezinha Vianna
Rua Vilela Tavares 173 - Lins de Vasconcelos
Rio de Janeiro/RJ - CEP: 20.725-220
CNPJ: 73.956.559/0001-63 - Telefone: 2595-5462
Inscrição Estadual: 346.856.00
Inscrição Municipal: 02432170



COORDENAÇÃO DE ASSUNTOS DOUTRINÁRIOS
ATENDIMENTO FRATERNO
§ Segundas, das 19h45min às 20h20min.
§ Terças, das 16h45min às 17h20min.
§ Quintas, das 14h40min às 15h20min e 19h.
§ Sextas, das 17h às 18h30min.
§ Domingo, das 8h30min às 9h.
CENTRO DE EVANGELIZAÇÃO “ESCOLA TERESA DE JESUS”
§ Segundas, quartas e sextas, das 8h às 11h.
ESDE - Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita INTRODUTÓRIO:
§ Sextas, das 20h às 21h30min.
§ Sábados, das 16h45min às 18h15min.
ESDE - O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO:
§ Domingos, das 8h às 9h30min.
§ Sextas, das 20h às 21h30min.
§ Sábados, das 16h45min às 18h15min.
ESDE -O LIVRO DOS MÉDIUNS
Sábados, das 16h45min às 18h15min.
ESTUDO DO EVANGELHO
(Trabalhadores do CENMC)
§ Segundas-feiras, às 16h.
ESTUDO DO LIVRO MISSIONÁRIOS DA LUZ
§ Segundas, das 19h40min às 21h10min.
§ Quintas, das 16h30min às 18h.
CURSO DE ESPERANTO
§ Quintas-feiras, das 10h às 11h30min.
EVANGELIZAÇÃO
§ Sábados, das 9h15min às 10h30min e 15h às 16h.
JUVENTUDE I E II
§ Sábados, das 15h às 16h.
REUNIÃO DE DISCIPLINA MEDIÚNICA
Segundas, às 18h45min; terças, às 18h; quartas, às 16h15min e às 20h; sábados, às 14h30min.
REUNIÕES PÚBLICAS
Segundas e sextas, às 20h; quintas, às 14h30min; sábados, às 15h; domingos, às 9h.
REUNIÕES DE TRATAMENTO
Terças, às 18h; quintas, às 19h30min; sextas, às 18h (para depressivos).